Chuvas desaceleram colheita da soja no estado, segundo Aprosoja/MS

08/02/2017
Chuvas desaceleram colheita da soja no estado, segundo Aprosoja/MS

As chuvas das últimas semanas interferem na evolução da colheita da soja da safra 2016/2017 em alguns municípios de Mato Grosso do Sul, segundo levantamento do Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), ferramenta da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul). Por isso, o processo de retirada dos grãos das lavouras está mais lento do que o ritmo registrado no mesmo período da safra anterior, 2015/2016.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira (8) na Circular Técnica n° 195 do Siga MS, que pode ser conferida na íntegra por meio de cadastro gratuito no link: http://www.sigaweb.org/ms/sistema/.

Chuvas

As precipitações pluviométricas dificultam a rotina, não só de produtores rurais que já iniciaram os trabalhos e precisaram interromper a atividade das máquinas temporariamente, mas também a rotina daqueles que ainda aguardam a umidade adequada para iniciar a colheita.

Com isso, a porcentagem de área colhida no estado na safra 2016/2017 é cerca de 7,9% inferior à safra 2015/2016 para a data de 03 de fevereiro. No entanto, apesar do atraso, até o momento não foram identificadas perdas nas lavouras do estado. Na última semana foi registrada colheita de 5,4% da área total de soja acompanhada pelo Siga MS no estado. Por região, a colheita está assim:

Região sul – 6,8% de porcentagem média de área colhida
Região norte – 3,9% de porcentagem média de área colhida
Região centro – 2,5% de porcentagem média de área colhida

As cidades mais com colheita mais avançada são Douradina, Fátima do Sul, Sete Quedas e Vicentina na região sul, com 14% de área colhida. No norte, Costa Rica está na dianteira, com 10% da lavoura colhida e, na região centro, Campo Grande permanece à frente no procedimento, com 4% de área colhida. Aproximadamente 2,1% da área foi colhida no estado na última semana, ou seja, cerca de 53,2 mil hectares foram colhidos neste período.

Projeções finais 

Em comparação aos dados da safra anterior (2015/2016) a Aprosoja/MS estima até o momento aumento da área plantada de aproximadamente 2,4%, passando de 2,46 milhões de hectares para 2,52 milhões de hectares. Além disso, projeta acréscimo de 2,4% em relação à produção do grão (de 7,601 milhões de toneladas na safra 2015/2016 para 7,787 milhões de toneladas na safra 2016/2017) e manutenção na produtividade, com 51,5 sc/ha.


Busque no site

Curta nosso Facebook

Siga-nos no Instagram: @famasul

Siga-nos no Twitter: @famasulms

Aprosoja/MS 2016. Todos os direitos reservados